Em toda história da humanidade, e ainda nos dias de hoje existe tanta distorção em torno do tema sexo e sexualidade.
Uma energia tão natural e vital ao ser humano que por valores sociais, religiosos e morais causam tanta dor e confusão.

Os homens carregam a pressão de serem o amante perfeito, satisfazer sexualmente sua parceira, ter o maior número de mulheres possíveis em sua cama. Uma idéia do que deveria ser o homem ideal que tantos homens correm atrás sem saber na realidade o que eles realmente sentem e querem.
As mulheres por sua vez, muitas vezes não tem o menor contato com sua energia sexual verdadeira. Por tanta repressão, aprenderam a atuar na cama para dar prazer aos seus parceiros, ou a reprimir seu desejo sexual por medo de não se encaixarem ao modelo ideal de mulher.

Tanta repressão, confusão e inconsciência giram ao redor do sexo.
Você não sabe quem você é, você não sabe o que é o seu corpo, o que você realmente quer e o que você não quer. Dessa forma é inevitável tantos desencontros entre homens e mulheres.

O Tantra vem para por abaixo todos esses conceitos morais sobre o sexo e a sexualidade.

O caminho do Tantra é o corpo não a mente.

Aceitar seu corpo como ele é, com todas as suas energias e particularidades. Dizer sim ao que é, e assim, abrir um espaço de aceitação e consciência onde energias estagnadas possam ser desbloqueadas, energias que precisam se integrar possam ser integradas, e então o seu corpo pode pulsar novamente. Como quando criança, e sua energia simplesmente fluía de forma natural e espontânea.

Tanta energia que sempre esteve lá, mas em algum momento teve de ser reprimida e não pode mais fluir e se expressar de forma natural. Energia vital, energia de criatividade, energia sexual.
A vida toma outro gosto, outra forma, as coisas parecem mais vivas e mais cheias de cor, o seu corpo se torna mais vivo, pulsa de uma forma que você nunca sentiu antes. A vida vibra em cada célula do seu ser.

Você passa a aceitar e amar o seu corpo. A sentir-se conectado com o todo, com a Existência. A reconhecer o divino pulsando dentro de você. E então, um encontro real entre um homem e uma mulher é possível. A partir desse estado, um espaço de amorosidade e vulnerabilidade é aberto, onde duas almas podem se encontrar verdadeiramente.

Uma jornada interior

Primeiro você tem que ir para dentro. O caminho é para dentro. Conectar com o seu corpo, e com amor dizer sim a ele, permitindo que as energias se integrem e fluam espontaneamente. E então, um encontro com o divino é possível, com o divino em você, com o divino no outro. Este é o caminho do Tantra.